Seus olhos que brilham tanto,
Que prendem tão doce encanto,
Que prendem um casto amor
Onde com rara beleza,
Se esmerou a natureza
Com meiguice e com primor

Ela tem uma outra eternidade,
uma felicidade clandestina...
É uma menina,é uma flor.
Ela é uma cor,uma pérola.
Às vezes nem se reconhece,
outras tantas se esquece
que é ela a dona do destino.
Menino em desatino,lua de
mil faces,ela e seus disfarces..

Tela para pintar,
poemas para tecer,
Ela é também você...
Ela é um mistério,
um segredo,um medo...
Ela é uma rosa,bela sintonia...

Ela se entrega...
Cega de amor,ela enxerga
no horizonte,uma ponte
entre a alma e o coração.
Ela e sua suave paixão.
Sem visão,pouco sente.
Indiferente,ela ama,
ela clama e chama
e vive o despertar

Um comentário:

  1. lindo poema ,que a luz da tua vida brilha para sempre .adorei

    ResponderExcluir